2º Passeio Ciclístico Contra a Corrupção

Ciclistas a postos, bandeiras tremulando e mais um momento de reflexão e comemoração contagiando a noite aracajuana. Foi desta forma que teve início a noite da capital sergipana nesta quinta-feira, 9, com a realização do ‘II Passeio Ciclístico Contra a Corrupção’ promovido pela Controladoria-Geral do Estado de Sergipe (CGE) e a Controladoria-Geral da União (CGU).

O evento foi alusivo ao Dia Internacional Contra a Corrupção, comemorado em 9 de dezembro, e conseguiu reunir ciclistas de todas as idades, pedalando juntos, do Mirante da 13 de Julho à Passarela do Caranguejo na Orla de Atalaia, em defesa da correta aplicação dos recursos públicos, dizendo “NÃO” à corrupção e à impunidade. Para dar mais brilho ao evento, chegando à Passarela do Caranguejo, os ciclistas foram recebidos ao som da orquestra do 28º Batalhão de Caçadores do Exército Brasileiro. Todo o percurso totalizou uma distância de aproximadamente 20 km, ida e volta, com o apoio do SAMU estadual, SMTT e Corpo de Bombeiros.

Pedalando com os demais cidadãos, o controlador-geral do Estado, Adinelson Alves, ressaltou a importância da mobilização social em parceria com os Órgãos de Controle. “É preciso ter consciência que a corrupção é um problema adinelson-600_3 que atinge às organizações públicas e privadas, causando sérios prejuízos ao desenvolvimento do nosso país. Portanto, esse evento é para que cada indivíduo tome para si a responsabilidade de tornar o Brasil um país mais justo e livre da corrupção”, conclui Adinelson Alves.


Participação popular

Geilson de Carvalho, coordenador do evento pela CGU em Sergipe, destacou que, assim como a primeira edição, o ‘II Passeio Ciclístico Contra a Corrupção’ teve como objetivo sensibilizar a sociedade, conscientizando-a sobre a importância de fiscalizar a correta aplicação dos recursos públicos, evitando o mal da Corrupção. “Estamos aqui com um ideal, pedalar é apenas uma forma agradável de juntar todos para uma reflexão sobre a corrupção”, finaliza.

Ciclista iniciante, a publicitária Elis de Moura afirmou que a ideia do Passeio Ciclístico Contra a Corrupção foi uma motivação fundamental para que os jovens fossem às ruas com a finalidade de promover uma reflexão sobre o problema que faz parte do dia-a-dia dos brasileiros.

O funcionário público Adilson Santa Bárbara frisou a importância de somar pessoas à causa. “Fiz uma mobilização no condomínio onde moro, convidei amigos e colegas de trabalho para que fossemos juntos abraçar a causa. Se estivermos juntos em momentos como estes, iremos intimidar os responsáveis pela corrupção em nosso país.”, conclui Adilson.